Comentários no Blog

Procure um conto que você mais se identificou e deixe nele um comentário falando o que quiser e fazendo o seu classificado ou propaganda para conseguir contatos.

Se preferir enviar um conto, remeta para maridodaisabela@gmail.com

sábado, 1 de novembro de 2008

Surpresa para o corno

ht
Minha namorada Paula pediu que eu fosse até a casa dela. Estava sozinha

e imaginei que queria transar comigo. Chegando lá, ela me atendeu com o

cabelo molhado, estava com uma blusa preta e um shortinho preto curtinho

e sem calcinha. Perguntei o porquê da urgência e ela me disse que tinha

uma surpresa para mim. Quando a vi vestida daquele jeito, me deu um tesão

e tentei agarrá-la mas ela não deixou. Passados alguns minutos, tocou a

campainha e apareceu um cara que eu nunca tinha visto na vida. Assim que

ele entrou em casa, Paula foi ao seu encontro e os dois começaram a se beijar

com grande entusiasmo. Vi a cena e perguntei o que estava acontecendo. Foi

quando Paula me disse: "Não era vc que vivia dizendo que queria ser corno

pois então. Arranjei um macho com um pau enorme para me satisfazer e vc

ficar olhando. Não era isso que vc queria, corninho?". Isso me deixou com

muito tesão. Os dois voltaram a se beijar e o cara começou a passar a mão

na bunda dela. De repente, o cara arrancou o shortinho e deixou-a de bunda

de fora. Ele começou a tocar em sua buceta que estava completamente ensopada.

Paula delirava e pediu que o cara enfiasse o dedo em sua xoxota. "Ai que

delícia, enfia mais", dizia ela. Enquanto isso, eu, de pau duro, observava

a cena.

Após ele fazê-la gemer por alguns minutos, Paula ajoelhou, despiu o cara

e começou a abocanhar seu caralho enquanto olhava para mim. Ela chupava

com força e punhetava o cacete enquanto olhava para mim com cara de safada.

O pau do cara deveria ter uns 18 cm bem maior do que o meu.

Depois de alguns minutos de boquete, Paula tirou a blusa e vi saltar seus

peitões com os bicos duros que nem pedra. Ambos já estavam nus e foram direto

para cama. No caminho, Paula andou rebolando para o cara que deu uns apertões

na sua bunda.

Ela ficou de quatro na cama, abriu bem a bunda e pediu que o cara lambesse

sua buceta. Ele fez melhor, tascou-lhe a língua no cuzinho enquanto enfiava

dois dedos na sua buceta. Eu também já estava pelado e de pau duro. Ofereci

meu cacete para Paula chupar mas ela preferiu ficar gemendo. "Ai, vc tem

uma língua deliciosa. Lambe meu cu e minha buceta até deixar tudo molhadinho

vai'.

Depois de um tempo, ela pediu. "Enfia esse cacetão em mim. Mostre para esse

corno como se faz". O cara não se fez de rogado, atolou seu pau inteiro

dentro da buceta de Paula e dava estocadas fortes. Teve horas que dava para

ver o saco do rapaz batendo na bunda dela. Após alguns minutos, o cara jorrou

jatos de porra em seu cuzinho como ela pediu. Era muito tesão, nessas alturas

eu já tinha gozado umas duas vezes na punheta.

Eles trocaram de posição. O cara deitou e Paula sentou no pau dele iniciando

uma cavalgada. Eu podia ver minha amada montada no cacete do cara que abria

bem a sua bunda para a pica entrar inteiro. Enquanto metia, ele chupava

seus peitões e Paula se debatia feito louca pedindo mais. É algo indescritível

ver sua mulher dando para outro cara. Enquanto ficaram nesta posição, o

cara gozou umas três vezes e Paula, que não conseguia chegar ao orgasmo

comigo, gozou uma. "Está gostando corninho pois vai se acostumando porque

toda semana quero dar para um macho diferente". Enquanto ela fodia me humilhava,

me chamando de chifrudo, que eu tinha pau pequeno e eu ficava com mais tesão

ainda com aquela situação.

Os dois resolveram foder na mesa da cozinha. Paula ficou de quatro, empinou

bem sua bunda e recebeu o caralho do cara no cu. A penetração foi um pouco

difícil mas logo o rapaz começou a meter com força e Paula chupava os dedos

de tanto prazer que sentia. "Como é bom sentir um caralhão de verdade no

meu cuzinho. Há tempos eu esperava por isso". E eu via o pau entrando todo

no seu rabo. Tentei fazer com que Paula chupasse meu cacete enquanto levava

pica no cu mas ela não deixou. Enquanto metia, ele batia na bunda de Paula

que, nessas alturas, já estava toda vermelha de tanto que ela apanhava mas

gostava. O cara voltou a gozar no rabinho dela e, antes de ir embora, ainda

tomou banho com Paula e a fodeu em cima da privada na posição de franguinho

assado, gozando em seus peitões. Antes de sair, ele me perguntou se gostaria

de ver minha namorada dando para mais de um cara e eu disse que sim. É muito

bom ter uma namorada bem puta, que gosta de ser maltrada na cama. Da próxima

vez, eu conto

Nenhum comentário: