Comentários no Blog

Procure um conto que você mais se identificou e deixe nele um comentário falando o que quiser e fazendo o seu classificado ou propaganda para conseguir contatos.

Se preferir enviar um conto, remeta para maridodaisabela@gmail.com

sábado, 1 de novembro de 2008

O Desespero da Casada

By: Discreto


Tenho 28 anos, 1,85 de altura 82 kg sou descendente de italianos e moro em São Paulo, vivi uma experiência inusitada depois que conheci Mariana, uma mulher absolutamente bela e, como faz questão de dizer, muito bem casada. Moramos muito próximos, mas por exigência dela fazemos sexo apenas nas segundas e quartas feiras já que o marido estuda e ela esta disponível. Diante da regularidade dos encontros, emprestava um apartamento de um amigo para poder melhor recebê-la. Ali, a mulher muito bem casada mostrava-se por inteiro, fazendo tudo que uma safada deve fazer na cama, do boquete à trepadinha de quatro, até o cuzinho liberado de todas as formas...

A cada insistência para que a encontrasse-nos outros dias da semana, Mariana respondia com uma trepada mais vigorosa, como se fosse à última.

Para satisfazê-la, só gozava depois de cansá-la bem, ou seja, dava aquele trato mesmo, chupada na buceta, cuzinho, 69 e tudo mais, Mariana reclamava que, apesar de muito bem casada, na cama, o marido era do tipo que gozava rapidinho e uma só vez. Como não queria discutir a respeito do casamento dela, continuava no meu papel de amante das segundas e quartas, dando no couro no melhor estilo garanhão.

Um dia, arranjei outra amante e Mariana descobriu. Injusta e irracional achava absurdo que eu tivesse relações sexuais nos outros dias da semana também. Não adiantava explicar, argumentar, porque apesar de casada ela dizia que eu era somente dela.

Ficava repetindo isso toda vez que cai de língua meu pau, chupando-o como se não tivesse um em casa. E não deveria ter mesmo...

O problema é que comecei a ficar preocupado. Inventei que dispensara a namoradinha, mas Mariana não acreditou, iniciando uma discussão:

 Por você, faço qualquer sacrifício, topo até dividi-lo com outra mulher, pode trazer essa piranha vamos ver quem fode melhor.

O desafio estava lançado; o difícil foi convencer Mariana, e a namoradinha, a fazer parte do inusitado triângulo. Como a outra amante também tinha um relacionamento não foi tão difícil assim e na segunda-feira seguinte, lá estávamos os três sentados num barzinho quebrando o gelo da situação surreal. Mariana era pura simpatia, dizendo que estava curiosa para conhecer Michele. O fato é que as duas estavam um tesão, (uma de calça branca apertada e a outra de saia social) despertando a atenção dos outros clientes. Um deles, mais ousado, chegou a mandar um aceno para Mariana. Descobri, depois, que o corno era amigo do marido dela, o corno propriamente dito.

Algumas doses de uísque mais tarde fomos para um motel, vendo que ninguém estava ali para brincadeira, Mariana partiu para o ataque, tirando a roupa e ajudando Michele a se despir. Mais rápida, a primeira começou a chupar a outra, àquela altura não estava entendendo nada, para não ficar de fora, peguei Mariana por trás, chupando gostoso aquele cuzinho maravilhoso.

A cena era de cinema: ajoelhada, Mariana metia a língua na xoxota de Michele resolvi incrementar e deitei na cama, falei para a Mari sentar na minha cara com aquela buceta gostosa enquanto a Mi cuidava do meu pau. A Mari se contorcia, pedindo que não parasse de chupá-la e Mi sentava no meu pau enquanto beijava a boca de Mari trocavamos de posições a todo momento até que que a Michele pediu para enraba-la gostoso, coloquei ela de quatro, a Mari entrou debai-xo dela e ficou chupando sua buceta enquanto eu forçava meu pau naquele cuzinho lindo a cada bombada sentia A língua da Mari passando no meu saco, não agüentando mais de tesão tirei meu pau de dentro dela e gozei por toda parte, cai na cama e quando olhei pro lado a Mariana vira e fala para mim agora é minha vez de ser enrabada não é tesão?, Como não sou de negar fogo já começamos a nos beijar enquanto a Michele pois a chupar meu pau pois ela não queria perder aquele desafio, já com o pau duro deitei a Mariana de bruço na cama com um travesseiro debaixo da barriga e comecei a foder sua bucetinha enquanto colocava meu dedo dentro do cuzinho dela, a safada gritava de tesão e pedia para fode-la o rabo, resolvi atender seu pedido, coloquei a cabeça na entrada de seu cuzinho e fui forçando bem devagar sem pressa até entrar tudo, fiquei parado por alguns instantes e comecei a beijar a boca da Michele que só olhava a cena, eu com toda a calma do mundo fodia bem devagar aquele cuzinho enquanto beijava-lhe a boca, estava um tesão só, aquele quarto cheirava sexo e nos estávamos liberando todas as fantasias naquele momento uma me beijando a boca e a outra gritando para eu foder-lhe o cú, resolvi colocar a Mari de 4 e fode-la com força já que estava com tanto tesão a cada estocada ela ia para frente de tanta força que eu fazia para bombar e a Michele dada uns tapas na bunda dela enquanto eu bombava gostoso, já não agüentando mais tirei meu pau pra fora e mandei a Michele chupar ela ajeito um pouco dentro da boca e foi engolindo devagar comecei a ter espasmos de tesão e gozei gostoso dentro daquela boquinha macia, a gostosa engolia toda a pica não deixando cair nenhum pouco pra fora, caímos exaustos na cama e descançamos por alguns instantes enquanto comentávamos o acontecido, todos saímos com a certeza da fantasia realizada e com a promessa de realizar novas fantasias..

Desculpe-me se faltaram alguns detalhes, mas o importante é que ele é real ok.

Fique a vontade para criticas e sugestões.

Um Abraço.

discretodesp2008@hotmail.com

E-mail= discretodesp2008@hotmail.com

Nenhum comentário: