Comentários no Blog

Procure um conto que você mais se identificou e deixe nele um comentário falando o que quiser e fazendo o seu classificado ou propaganda para conseguir contatos.

Se preferir enviar um conto, remeta para maridodaisabela@gmail.com

sábado, 1 de novembro de 2008

Meu amigo virou corno

Esse é meu primeiro conto,meu nome é joão, vou descrever neste conto uma situação que ocorreu comigo a alguns anos e que foi bem interessante.
Eu tinha um amigo do tipo machista, que namorava uma menina a quase um ano e dissia que ela era virgen que só iria fazer sexo com ele depois de casar, que colocava a mão no fogo por ela.
Só que ele vivia saindo com umas vagabundas ate que ela descobriu e qus dar o troco, como eu era muito amigo do casal ela me procurou, contando que eutinha sido o escolhido para pr um par de chifre na cabeça do meu melhor amigo.
No começo fiquei meio na duvida mas pensei bem, ela era gostosa pra caralho, e virgen, eu nunca tinha pego uma menina virgen antes, topei, sempre que ele ia sair com uma vagaba ele dava pra ela a desculpa que tava comigo, então um sabado a tarde ela meligou:
“o fe tá ai?” eu disse que não e ela disse que ia passa na minha casa pra gente sair dá uma volta e combinaá uma volta e combina sobre a primeira vez dela.
Fomos a um barzinho perto da minha casa, conversamos muito, o movimento tava fraco, ela bebeu um pouco demais, na volta tive que ir dirigindo, por que ela não conseguia.
No caminho ela começou a chorar, perguntando porque ele tava fazendo isso com ela, que ela não merecia, e rolou aquele papo de bebada,sabe né.
Quando chegou bna minha casa ela entrou, e sentou no sofá da sala, eu guardei a chave do carro dela pra ela nem pensar em sair daquele jeito, até aquele momento não tinha passado pela minha cabeça tirar proveito por que lea tava bebada, mas qunado ela me chamou pra sentar do ladinho dela, me abraçou de um geitinho muito carinhoso, eu senti o coração dela batendo, os peitinhos durinos roçando no meu peito, não resisti, a gente ficou se olhando um tempo, parado, até que rolou um beijo, um beijo maravilhoso, o beijo mais longo, e mais quente que já tinha provado, depois do beijo começamos uma troca de carinhos, ela disse pra eu para queela ainda não tava pronta. E eu respeitei, afinal era minha amiga há mais de dez anos, e eu não queria perder amizade dela, eu acho que na verdade sempre fui apaixonado por ela e não sabia, coo ela namorava meu amigo eu reprimi meus sentimentos, mas aquele beijo trouxe tudo a tona. Eu pedi pra ela esperar um pouco que eu ia tomar um banho pra alivia um pouco e depois levava ela em casa, tomei um longo bano de agua fria, pensando pra quem eu ia ligar depois de levar ela em casa, afinal ela me deixou doido de tesão e eu tinha que descontar em alguem.
Terminei meu banho, e sai ainda secando os cabelos, pois eu pensei que ela ainda tava na sala, quando vejo ela ta na minha cama sentada me olhando, olhou de cima em baixo e parou os olhos bem no meu pau. Ela perguntou se podi tocar, porque o fe nunca deixou ela por a mão, eu disse que tudo bem, ai eu já fiquei mal intencionado, pensei hoje eu como ela e os planos vão por agua abaixo. Ela acariciava com as duas mãos alizava a cabeça, tinha uma mão macia eu não resisti e acabei gozando, foi tudo no cabelo dela, na cara. Ela me disse que não podia ir pra casa daquele jeito toda esporrada, eu disse par ela ir tomar um banho, podia usar meu banheiro a vontade, deixei ela entrar no banheiro fiquei só escutando, quando ela abriu o chuveiro e caiu a agua fria, elapediu que eu fosse lá por na agua quente que ela não alcançava no chuveiro, entrei e ela tava lá enrolada em uma toalha, coloquei o chuveiro na agua quente liguei e sai deixei ela ir pro banho, e sai só que ela deixou a porta sem trancar e eu voltei dizendo que enquanto ela tomava banho eu ia fazer a barba que tinha esquecido ela concordou, ficou tomando banho de costas, o box do banheiro suado só via o vulto daquele corpo, que bundinha maravilhosa, percebi que ela volta e mei me olhava tbem, e ela ficou olhando mais quando me viu depilar o meu cacete e meu saco, ela entao abriu o box e disse pra eu entrar lá com ela que ela não aguentava mais, começamos a nnos beijar dinovo, em baixo do chuveiro,como eu era muito grande, tenho 1,90 e ela deve ter 1,60, a coisa tava meio desajeitada, lá dentro ate que eu peguei ela no colo, ela abraçou minhas costas com as pernas e ficamos num longo beijo, comecei a deixar ela escorregar, de proposito claro, até meu pau encostar na portinha daquela bucetinha que eu nem tinha visto ainda. Percebi que ele tava na posição certa e deixei ela descer mais um pouquinho senti que era apertada, ela não apresentou nenhuma resistencia e eu deixei ela descer mais um pouquinho, nisso ela deu um gritinho, misturando dor e tesão.
Tinha acabado pe perder o cabaço. Então soltei ela no meu pau e deixei entrar todo, ela disse que tinha doido um pouco mas que já tinha passado, então comecei a bombar, umas bombadas bem leves e lentas, aumentando o ritmo ate que eu tava bombando feito um louco, nem lembrei da camisinha muito menos de tirar o pau na hora de gozar, mas na hora nem lembrei disso o tesão era tanto, que vi porra misturada com um pouquinho do sangue dela correndo pelas coxas dela, ela me olhou e disse pronto agora não sou mais virgen, e já coloquei um par de chifres na cabeça dele. Fiquei olhando pra ela com cara de quem tava preocupado, afinal quantas meninas engravidan na primeira transa, ela me falou que tomava pilula já fazia uns tres anos esperando por esse momento. Fiquei bem mais tranquilo. E pensando em trepar dinovo disse pra ela se lavar e ir até a cama, que eu ainda queria uma coisa, ela chegou e deitou na cama, meio timida eu comecei a beijar ela e chupar os peitinhos, e que peitinho, abri as pernas dela e fiquei contemplando aquela bucetinha rosada, tava ainda inchada, mas devia ser de tesão,quando comecei a chupar ela meio que tentou sair, pequei ela pela cintura e puxei a buceta dela contra minha boca, chupei até sentir o corpo dela tremendo, era seu primeiro orgasmo, então peguei ela virei por cima de mim e posicionei ela para um 69, o começo ela chupou meio sem jeito, mas depois que aprendeu, ficou maravilhosa. Depois disso boteiela de quatro e comecei a lamber sua xaninha preparando par receber meu pau, meti numa estocada só arranquei um grito dela, mas depois ela começou a gemer gostoso, quando molhei meu dedo na bucetinha dela e comecei molestar o cuzinho dela, ela parou e disse um cabaço de cada vez deixa meu cuzinho sossegado hoje, tá bom. Concordei com ela e continuei bombando até gozar dinovo e junto com ela, tomamos mais um banho, fomos comer algo, ficamos na cama pelados por um tempo, até que tocou a campainha, era o meu amigo corno tava procurando ela e não encontrava, tava passando e viu o carro dela na minha casa, deu o maior rebuliço, nunca mais nos falamos ela terminou com ele, começamos a namorar e trepar. Até o cuzinho dela eu já comi mais isso conto em outra oportunidade.

Nenhum comentário: