Comentários no Blog

Procure um conto que você mais se identificou e deixe nele um comentário falando o que quiser e fazendo o seu classificado ou propaganda para conseguir contatos.

Se preferir enviar um conto, remeta para maridodaisabela@gmail.com

sábado, 1 de novembro de 2008

Eu tive pena dele, foi por isso!!!!

By: Simone31




Hoje, o que relato aconteceu com Eunice, minha amiga. Bem, essa minha amiga é casada e seu marido é João Carlos, eles são nossos amigos desde o tempo da adolescência. Na verdade, o que relato aqui não é do conhecimento deles.
João Carlos tinha um primo irmão que se chama Edvaldo, desses que se tornam amigo demais da conta e que também, por tabela tornou-se amigos nosso, saímos várias vezes para brincar, ele bastante comedido, calmo, de pouca conversa, mais uma pessoa legal prá carambas. Pois bem, só que ele casou com também uma amiguinha nossa chamada Rosineide, pessoa muito boa e meses depois ele passou num concurso público federal e teve que ir morar em Natal, cerca de 170 km de João Pessoa, onde moramos. Pois bem, isso foi em 1996, portanto, 12 anos atrás. Agora em 2008, no mês de junho, a empresa que ele trabalha estava fazendo uma reciclagem com o seu corpo de funcionários e findou o João Carlos vindo prá João Pessoa participar do treinamento, rever os amigos e como era bem íntimo de João Carlos, foi convidado a ficar na casa dele enquanto o estágio acontecia.
Assim, o Edvaldo ficou por três meses na casa de João. Minha amiga Eunice tem dois garotos adolescente de 14 e 16 anos, dois docinhos de garotos. Vocês se lembram da tentação que foi o meu marido Flávio com relação a Romero? Pois bem, o que tou relatando tem certa relação. O João Carlos como disse era primo de Edvaldo e muito carne/unha, de maneira que um sabia da safadeza do outro. Segundo me contou a Eunice, o Edvaldo chegou à casa dela no dia 03 de junho de 2008, 3ª feira e foi só festa pela chegada do primo e amigo. Eunice me disse que até aí a alegria era de rever o amigo e primo do marido que já fazia mais de cinco anos que não se viam, ele estava o mesmo, continuava sem barriga apesar dos seus quase 40 anos. No dia da chegada, foi muita conversa, estiveram na minha casa e rolou muito papo e combinamos um churrasco para o dia 15 domingo, que era a folga de Flávio, e assim, podia atualizar a fofoca. Quando foi no sábado dia 14, Eunice telefonou e me chamou para ir ao supermercado comprar carne e cerveja para o evento e aí rolou muita conversa. Ela me disse que estava preocupada com a estada do Edvaldo na sua casa, pois ela gostava de está a vontade em casa, quase não usava calcinha (isso eu já sabia) e com ele em casa, tava difícil viver do jeito que queria. Por outro lado, ela me disse que o João Carlos seu marido e primo do Edvaldo estava com uma conversa esquisita, falando que o seu primo tava matando cachorro a grito pois estava sem sexo há mais de dez dias e estava subindo nas paredes e que ela precisava mudar de comportamento pelo menos enquanto ele estivesse por lá. Não falamos mas sobre isso, no dia marcado, aconteceu o churrasco, o Edvaldo esteve lá em casa com o João Carlos e Eunice, foi também o Romero (aquele) com sua mulher Clara, lembram deles??? E foi tudo bom. O Romero ainda deu umas olhadas prá mim e me soltou algumas gracinhas, mas ficou só nisso, mesmo eu tendo tomado algumas latinhas de Skol mas mantive a linha rsrsrsrsrs.
O Edvaldo conversou e lembrou os tempos da adolescência e das presepadas que faziam, mas tudo dentro de uma linha de comportamento muito boa. Quando estava anoitecendo, já todos bem chapados, o Romero tinha ido embora com a Clara e eu estava na cozinha lavando os pratos quando chega a Eunice para ajudar e me confidencia que o Edvaldo estava com um comportamento diferente e que tinha se esfregado nela ao passar um pelo outro, disse que isso devia ter sido pela bebida. Tudo passou e foram embora. O tempo passou e ao término da reciclagem, o Edvaldo foi embora. Agora, no mês de setembro, no feriado do dia sete de setembro, fomos a praia e lá encontramos o Edvaldo com Eunice e aí ela me deixou atualizada de tudo. Enquanto os maridos tomavam suas cervejinhas e falavam de futebol, Eunice me disse que foi recomendada pelo João Carlos a ter cuidado com o Edvaldo, pois ele sempre foi um sujeito respeitador mas não dava mole pras mulheres, era tarado no bom sentido, ela se cuidasse com seus costumes de está em casa bem a vontade. No primeiro momento ela me disse que ficou chateada com essa história, pois não conhecia outro macho a não ser o marido. E assim, ficou certamente curiosa, mas tudo bem. João Carlos voltou a falar com Eunice sobre o primo dizendo que ele certa vez transou com uma colega na frente de todos os amigos, ou seja, no mesmo local, num acampamento, a cerca de dez metro de onde estava o grupo, protegidos apenas por uma moita de mato rsrsrsrsrsr. E o curioso ainda era os detalhes que o João Carlos dava sobre os dotes penianos do primo. Eunice me disse que achava que o João Carlos tentava lhe proteger, mas isso aguçava sua curiosidade. Nessa altura, me abri com ela e contei minha história até então desconhecida dela, falei que esse comportamento se assemelhava ao de Flávio em relação a Romero e detalhei os pormenores e foi aí que o bicho pegou rsrsrsrsrsr.
Ela me disse que o João Carlos chegou em casa certa tarde e o Edvaldo estava só e do banheiro ele ouviu uns sussurros, ficou curioso e temeroso, mas como sabia que ela estava no trabalho, só podia ser o primo se masturbando. Pouco depois que o Edvaldo saiu do Box João entrou lá e passou a fuçar para descobrir a razão dos sussurros, viu no cesto de roupa suja, uma calcinha dela toda melecada e como o único homem estranho em casa era ele e as evidencias dos sussurros, o primo tinha comido por tabela a xoxota da Eunice. Ela deu uma conferida na aprova do crime rsrsrsrsrs e constatou o que lhe contara o marido.
Apartir daí Eunice, segundo ela, passou a ficar com desejo no Edvaldo e sempre atenta aos avisos do marido que ao invés de ter cuidado no Edvaldo, lhe despertava mais e mais o desejo de dá a xoxota a ele, tendo chegado ao ponto de se esconder para vê-lo tomando banho e dá uma conferida no cacete do primo do marido e ficou abismada com o que viu. Eunice, segundo me confidenciou, casou virgem e o primeiro home da sua vida foi o João e nunca outro homem ousou passou a mão na bunda dela e diga-se de passagem, que bunda!!!! Ela me disse que certa vez, isso já fazia uns vinte dias que ele estava na casa dela, ela o viu se masturbando cheirando sua calcinha e isso foi a grande loucura da sua vida, me disse que naquela noite fudeu com o João como se fosse a última vez, estava com tanto tesão que mesmo depois de ter gozado inúmeras vezes no cacete do marido, ainda gozou mais e mais vezes com a xoxota toda enterrada na boca dele, conforme me disse, o João estava maravilhado e desconfiado, chegando a perguntar o que tinha acontecido, tendo-a contado os detalhes.
Edvaldo se mostrou apreensivo, segundo ela, mas tudo lhe pareceu que o João queria que o primo fudesse a xoxota dela, esse foi o seu entendimento. Eunice me disse que o João sempre gostou que ela depilasse a bucetinha e para dá mais tesão ao marido, fazia com todo carinho e funcionava.
Mas a gota dágua mesmo foi quando o João no meio de uma trepada lembrou que enquanto ele fudia a buceta dela, o primo estava ver navios. Então, a Eunice matou a charada na hora e deu mais asa a imaginação do marido e perguntou, já que você sabe tanto do seu primo, como é o gosto dele e foi aí que o João disse, quando a gente saía, ele preferia que a parceira dele estivesse com a xoxota bem depiladinha como está a tua e contou mais que certa vez assistiu uma trepada dele com uma colega e achou bonito ver isso ao vivo e maravilhou-se ao ver o cacetão do primo entrando e saindo BA xoxota da amiguinha.
Não se agüentando de tesão, Eunice perguntou se o cacete do Edvaldo era grande e ele respondeu, dá quase dois do meu rsrsrsrsrsrs.
Nessa altura, contou-me Eunice, ela gozou sem ser nem ao menos tocada e sentiu que o João estava transtornado e de pau duro, e aí feito uma louca subiu em cima do marido e fizeram um 69 assustador, disse-me ter gozado duas vezes e encerraram essa noite com um delicioso e maravilhoso papai-mamãe. O tesão estava tão grande que nem imaginaram que a porta estava entre-aberta e o Edvaldo estava no quarto de hóspede.
No dia seguinte, tudo normal. Vou continuar a seguir o que veio depois. Foi de arrepiar, me senti humilhada diante do que passou minha amigo Eunice, mas isso, todos vocês verão a seguir. Beijos. Simone-maria1975@bol.com.br
E-mail= simone-maria1975@bol.com.br

Um comentário:

João Melo disse...

Muito bom o Blog!
Eu participava ativamente do CornoCity, mas ele estava muito abandonado e com falhas de navegação, daí eu desisti!
Vou voltar lá!